quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

O balao do menino

Imagine a cena...

O pirralho estava a brincar no apartamento com um balão de festa de

anos. Chutava para cá, chutava para lá, até que o balão acabou

entrando na casa de banho e foi cair justamente dentro da retrete.

Ele chegou, espreitou lá para dentro, viu o balão molhado, ficou com nojo

e deixou-o ali mesmo.

Pouco tempo depois o seu pai entrou apressado para se 'desocupar' e sentou-se

sem notar o balão. O almoço tinha sido muito pesado, e após ficar bem aliviado,

olhou como era hábito, para dentro da retrete e ficou horrorizado com o espectáculo.

As suas fezes, muito moles, tinham coberto o balão e a impressão que se tinha

era de um imenso, um absurdo, um gigantesco bolo fecal! Sem acreditar

naquilo, começou a ficar muito branco, e dali mesmo ligou pelo telemóvel,

para um seu amigo que era médico:

- Cardoso, acho que devo estar com algum problema sério ! Enchi a retrete

de trampa. Nunca vi tanta assim na minha vida!... está á quase a extravazar!

- Oh Anselmo, com certeza que estás a exagerar!

- Qual exagero, qual quê !!! Estou na casa de banho a olhar para

este 'merdel' todo, agora! Isto é um absurdo! Estou muito doente!!!

- Bom, eu já estava de saída do consultório. Aproveito e passo aí que é a

caminho de minha casa!

O médico chega e vai directo ao amigo, que estava à espera à porta da casa de banho.

- Olá, Anselmo, ora vamos lá ver isso que vo............ CÉUS!!! O que é isto???

Que é que tu comeste, criatura???

- Eu não disse?! Agora acreditas?!

- Isto é incrível !

Então, será que tenho algum problema sério?!

- Olha, o melhor é levar uma amostra disto e mandar para análise!

O médico saca de uma pequena espátula e um frasco esterilizado da sua

maleta e quando espeta o 'bolo' para retirar uma amostra do material...........

BUMMM!!!!!!!!!!! O balão estoura e voa merda para todo o lado !

Seguem-se instantes de absoluto silêncio.

Os dois amigos, completamente cagados, olham-se.

Estupefacto, o médico berra:

- Puta que pariu isto !!!! Achava eu, em 30 anos de medicina que já tinha visto de tudo,

mas um peido com casca, NUNCA !!!